Paola Coelho

Cheguei no processo com muitas dúvidas de quem eu era, do que gostava, do que era bom para mim… Passei uma vida inteira, 30 anos para ser mais exata, vivendo uma vida que me mandaram viver. Posso em algum momento, ter tido insigts que me ajudaram a não jogar fora pessoas e situações que foram e são preciosas para a minha vida, mas de maneira geral, vivi a vida dos outros, a vida que agradava aos outros. A vida que queriam para mim. Agora, depois do meu processo de autoconhecimento, começo a me sentir como sou e gosto muito do que vejo. Começo a perceber que a minha intuição me leva para os caminhos mais Sagrados do meu viver. Começo a sentir que a vida que levo é possível de ser vivida em harmonia e em felicidade. Começo parar de só querer as conquistas, sem saborear as vitórias. Estou aprendendo a saborear cada segundo da minha vida, com os sabores que ela me permite e ser feliz com isso ou, simplesmente, aceitar. Estou aprendendo a me amar, a encontrar meus caminhos, sem perguntar o que as pessoas acham ou deixam de achar. Sem me submeter às energias abusivas que sugavam meu viver. Estou aprendendo a me colocar em primeiro lugar, esse é um caminho que estou aprendendo a trilhar. Agradeço a cada passante, a cada aluno da formação que me acompanhou nessa minha trajetória e a cada colega de egrégora que me ajuda diariamente a me levar para o caminho da cura, da autocura. Obrigada por ajudarem a me reerguer, Joana e Fausto. Com vocês aprendi que a solidariedade e a compaixão, são virtudes da alma. Hoje, me sinto podendo andar com minhas próprias pernas, mas sempre sabendo que tenho na equipe de terapeutas do galpão um lugar seguro e amigo onde posso me congregar.

Contato paolaprocesso@gmail.com